Violência letal, renda e desigualdade social no Brasil

Um trabalho rigoroso de pesquisa e análise, que investiga a influência da pobreza e da desigualdade sobre os homicídios no Brasil. Ignácio Cano (UERJ/ISER) e Nilton Santos (UCAM/ISER)  procuram discutir, de maneira comparativa, os dados internacionais, nacionais, estaduais, municipais e mesmo entre os bairros do Rio de Janeiro, criticando a qualidade dos dados e buscando estimativas para melhorá-las, de modo a tentar responder a questões importantes no mundo de hoje: pobreza gera violência? A desigualdade social e a renda têm influência sobre os homicídios? A urbanização contribui de alguma maneira para os índices de letalidade?

A questão da relação entre pobreza e desigualdade, por um alado, e homicídios, do outro, não está definitivamente resolvida e é necessário aprofundar mais os esforços de pesquisa, através de múltiplas metodologias. Aquilo que faremos do Brasil, através de políticas públicas escolhidas, depende, entre outras coisas, do desatar dos nós dessa intrincada questão.

LEIA NA ÍNTEGRA