Religião & Política 2

O livro que o leitor@ tem em mãos é fruto da parceria da Fundação Heinrich Böll com o ISER (Instituto de Estudos da Religião), parceiro que sempre nos ajuda a decifrar as nuances do Brasil contemporâneo. Foi assim quando lançamos juntos, em 2013, o livro Religião e Política: uma análise da atuação de parlamentares evangélicos sobre direitos das mulheres e de LGBTs no Brasil, também resultado de uma pesquisa de mesmo nome.

Esse Brasil diverso e complexo dos últimos anos, cujas reviravoltas políticas, combinadas com as denúncias e prisões da operação Lava-Jato e a crise econômica que o país atravessa, tornou imprevisíveis os próximos capítulos da política brasileira.

As eleições de 2014, pano de fundo nas análises de cenários e da força dos atores políticos, nos contam como vivemos em um mundo polarizado, em que pese que numa disputa eleitoral os ânimos sempre estarão exaltados. Entretanto, os próximos capítulos daquela história, com a vitória de Dilma Rousseff e o posterior impeachment da presidente trouxeram a polarização ao seu nível máximo. Manifestações nas ruas pró-impeachment e outras contra Michel Temer, vice na chapa de Dilma e atual presidente, colocaram a política no centro do debate nacional. Nada mais justo então que irmos um pouco atrás, para conseguirmos ver adiante, sabendo sempre que o olhar será impreciso e não conseguirá abarcar toda a paisagem. Essa é também a proposta do livro Religião e Política: medos sociais, extremismo religioso e as eleições 2014, ou seja, analisar as candidaturas do Pastor Everaldo (PSC), de Marcelo Crivella (PRB) e de Anthony Garotinho (PR) nas eleições de 2014 para compreendermos um pouco mais esse cenário tão complexo que vivemos hoje. Christina Vital, Paulo Victor Leite e Janayna Lui são nossos guias a decifrar esse caminho.

LEIA NA ÍNTEGRA