Homenagem póstuma: Marshall Sahlins (1930- 2021)

Revista Religião e Sociedade homenageia antropólogo, morto no dia 5 de abril

Marshall Sahlins foi um dos principais teóricos da cultura na antropologia contemporânea. Embora nunca tenha se dedicado ao estudo da religião, em sentido específico, suas teorizações e análises estão cheias de ensinamentos para quem quiser entender as dinâmicas culturais, incluindo as religiosas.

São muitas suas reflexões que sustentam a ênfase nas relações indissociáveis entre cultura e história. Para ele, o avanço do capitalismo ou da globalização não significa o “fim das culturas”. Cada sociedade que é atingida pelo capitalismo processa, a sua maneira, os efeitos desse encontro. E o próprio capitalismo tem lógicas que são culturais e como tais devem ser abordadas.

Nos dias de hoje, sem dúvida, as questões formuladas por Sahlins ganham novos significados e podem ser de grande importância na busca de entendimento desse momento de crise sanitária mundial e de suas (ainda desconhecidas) repercussões globais e locais. Com essa perspectiva, vale revisitar, e buscar inspiração, no texto que aqui disponibilizamos.

Cosmologias do Capitalismo: o Setor Transpacífico do “Sistema Mundial foi publicado na revista Religião e Sociedade (número 16/1-2) e remete à Conferência proferida por Sahlins no Brasil, por ocasião da Abertura da XVI Reunião Brasileira de Antropologia, realizada em Campinas, em março de 1988.

Considerando uma honra ter Marshall Sahlins como autor em nossa revista, nesta homenagem devemos ainda fazer referência à generosa doação de sua biblioteca em legado à biblioteca Francisca Keller, do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional, UFRJ.

 

 

 

Publicado em: 22/04/2021 - #Notas