Caminhos da Desinformação: Evangélicos, Fake News e WhatsApp no Brasil

Caminhos da Desinformação: Evangélicos, Fake News e WhatsApp no Brasil

O ISER realiza no dia 30 de agosto, às 17h, a live de lançamento do relatório de pesquisa Caminhos da Desinformação: Evangélicos, Fake News e WhatsApp no Brasil, coordenada pelos professores Alexandre Brasil Fonseca e Juliana Dias, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Também participa do evento a jornalista Andrea Dip, diretora, editora e repórter na Agência Pública.  

O estudo foi desenvolvido pelo Grupo de Estudos sobre Desigualdades na Educação e na Saúde (Gedes) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e buscou compreender como ocorrem os processos de troca de informações mediados pelo WhatsApp em coletividades organizadas, que mantêm fortes vínculos comunitários e de comunicação, tanto no ambiente presencial como no on-line. 

A partir dessas e outras características, elegeu-se o segmento religioso, em especial os evangélicos, para entender os possíveis percursos, padrões recorrentes e motivações das fakes news, como ficou popularmente conhecido o fenômeno da desinformação. 

Conheça os participantes:

Alexandre Brasil Fonseca é doutor em Sociologia (USP), professor e diretor do Instituto Nutes em Educação em Ciências e Saúde e coordenador do Laboratório de Currículo e Ensino (LCE) e do  Grupo de Estudos sobre Desigualdades na Educação e na Saúde (Gedes) do Instituto Nutes da UFRJ.

Juliana Dias é jornalista, mestra em Educação em Ciências e Saúde (Nutes/UFRJ) e doutora em História das Ciências, das Técnicas e Epistemologia (HCTE/UFRJ). É pós-doutoranda, professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Saúde e integra o Grupo de Estudos sobre Desigualdades na Educação e na Saúde (Gedes) no Instituto Nutes da UFRJ

Andrea Dip é diretora, editora e repórter na Agência Pública de Jornalismo Investigativo. Trabalha como jornalista com foco em direitos humanos desde 2001 e desde então recebeu 13 prêmios de jornalismo. Em 2018, publicou seu primeiro livro “Em nome de quem? A bancada evangélica e seu projeto de poder”. Mantém coluna semanal no UOL e pesquisa gênero, política e avanço do fundamentalismo religioso na América Latina. É membra-fundadora da rede Unidas entre mulheres da América Latina, Caribe e Alemanha. e fellow editor Cosecha Roja 2018 em Narrativa, Gênero, Violência e Juventude.

Mediação: 

Magali Cunha é doutora em Ciências da Comunicação, pesquisadora do ISER em Religião e Política, coordenadora do Grupo de Pesquisa Comunicação e Religião da INTERCOM, jornalista articulista da revista Carta Capital.

 

Programe-se!

Caminhos da Desinformação: Evangélicos, Fake News e WhatsApp no Brasil

Live de lançamento do relatório de pesquisa

Quando: segunda-feira, 30/08

Horário: 17h

Onde: no link https://www.youtube.com/watch?v=kDyzv_0e9V4

Publicado em: 28/08/2021 - #ISER realiza