Espiritualidade em perspectiva: nova edição da revista Religião & Sociedade debate o tema nas ciências sociais

Com satisfação anunciamos que está disponível no Scielo o Vol.40 Nº.3 da revista Religião & Sociedade. O novo número apresenta o dossiê “Espiritualidade em perspectiva: debates e aproximações do tema pelas ciências sociais”, organizado por Emerson Giumbelli (UFRGS) e Rodrigo Toniol (UFRJ), composto por artigos que enriquecem o debate sobre os usos da noção de espiritualidade como uma categoria analítica das ciências sociais.

O artigo de abertura, de autoria do antropólogo argentino Alejandro Frigerio, tem como título “Encontrando la religión por fuera de las religiones: una propuesta para visibilizar el amplio y rico mundo social que hay entre las iglesias y el individuo”. Frigerio chama a atenção para os variados espaços de sociabilidade religiosa e para a grande quantidade possível de organizações relacionadas com movimentos religiosos onde se produz e transmite significados e práticas religiosas centrais para a vida cotidiana das pessoas.

Na sequência, Igor Rolemberg, em “Onde está o religioso? Mística e espiritualidade no político, no público e no secular”, explora o cotidiano de trabalho de agentes da Comissão Pastoral da Terra na Amazônia oriental, descrevendo suas definições e experiências de mística e espiritualidade.

Já Augustina Gracia, em “Espiritualidad, Nueva Era y religión: un abordaje etnográfico de categorías en fricción”, opera dois movimentos. Primeiro, aborda as possíveis ligações e justaposições entre as categorias espiritualidade e Nova Era, delineando definições e contrastando a literatura sobre o assunto. Em segundo lugar, com base em uma metodologia etnográfica, explora as tensões entre as categorias espiritualidade e religião, retomando criticamente o discurso de uma série de praticantes caracterizados como pertencentes ao circuito da Nova Era em Buenos Aires.

Os dois artigos subsequentes tratam, direta ou indiretamente, de questões relativas à saúde. Em “A alma como problema público: espiritualidade e saúde no contexto dos EUA”, Leandro de Paula procura avançar uma genealogia do recente êxito discursivo das relações entre espiritualidade e saúde.

Asher Brum, em “Uma espiritualidade biopolítica? Etnografia entre freiras, crianças e adolescentes portadores de HIV/AIDS”, toma como objeto de reflexão um grupo formado por Irmãs Franciscanas Angelinas, voluntários e familiares, que se unem em torno da questão do HIV/AIDS entre crianças e adolescentes.

Com tal conjunto de artigos, este dossiê pretende contribuir para a crescente discussão em torno das ocorrências e caracterizações da categoria “espiritualidade”, valendo-se de referências empíricas que cobrem situações variadas e de elaborações que partem de inspirações teóricas múltiplas.

Não deixem de ler e divulgar! Acesse a revista completa aqui.

Texto: Emerson Giumbelli (UFRGS) e Rodrigo Toniol (UFRJ)
Edição: Felipe Lins
Foto: Justice Dodson in Unsplash  

 

Publicado em: 29/01/2021 - #ISER divulga