Essa linha do tempo está em construção – e sempre estará. Gostaria de corrigir ou sugerir alguma informação? Por favor, entre em contato pelo e-mail comunicacao@iser.org.br.

2020

ISER celebra seu aniversário de 50 anos com Ciclo de Encontros Virtuais e digitalização do acervo de pesquisas, sob curadoria de Felipe Lins e Regina Novaes.

Helena Mendonça, que foi admitida no ISER em 1989, segue trabalhando na casa e é grande referência, de trabalho e afeto, de todas as gerações do ISER, nos últimos 30 anos.

Início de pesquisa sobre parlamentares confessionais no Legislativo Federal e Frentes Parlamentares religiosas. Coordenação de Ana Carolina Evangelista e consultoria de Magali Cunha.

Pesquisa Religião e Covid-19, em curso, frente ao desafio da pandemia global.

Projeto Fortalecendo redes para redução do encarceramento em massa e da prisão provisória, em parceria com o Fundo Brasil de Direitos Humanos.

Site Covid nas Prisões 

2019

O ISER coordena no Brasil a Iniciativa Inter-religiosa pela proteção das Florestas Tropicais (IRI), programa global das Nações Unidas, GreenFaith, Religiões Pela Paz e Rainforest Foundation Norway. Coordenação de Clemir Fernandes e Pedro Strozenberg.

Parceria com a Conectas DH para edição da Revista Sur dedicada a “Religião e Direitos Humanos” (Nº.29), editores convidados: Paul Freston e Magali Cunha.

Projeto Saídas Legais I e II com foco em redes para redução do encarceramento em massa e da prisão provisória, coordenado por Paula Jardim; Renata Neder e Natasha Neri

Projeto Presos Provisórios, coordenado por Paula Jardim em parceria com o Fundo Brasil de Direitos Humanos.

2018

As atividades desenvolvidas pelo ISER passam a ser orientadas, sobretudo, por temas como Religião e Política, Religião e Meio Ambiente, Segurança Pública e Acesso ao Sistema de Justiça.

Publicação da cartilha “Homicídios no Rio de Janeiro: é possível reduzir, é possível prevenir!”; e do livro Execução, Tortura e Desaparecimento forçado: racismo e violência de estado hoje, por Ivanilda Figueiredo, Noelle Resende e Maria Julia Reis.

Comunicações do ISER dedica um número aos Homicídios na Baixada Fluminense; e outro com reflexões sobre as respostas às violências de Estado no Rio de Janeiro

ISER desenvolve a pesquisa Candidaturas Evangélicas nas Eleições 2018, coordenada por Ana Carolina Evangelista, Felipe Lins, Clemir Fernandes e Christina Vital.

Após anos de construção com participação ativa do ISER é criado e toma posse o primeiro Conselho Estadual de Promoção da Liberdade Religiosa (Coneplir), ligado à Secretaria Estadual de Direitos Humanos. ISER, representado por Clemir Fernandes, e MIR são parte do Conselho.

Participação do Fé no Clima no encontro do G-20 em Buenos Aires

2017

Publicação do livro “Religião e Política: medos sociais, extremismo religioso e as eleições 2014”. por Christina Vital, Paulo Victor Leite Lopes e Janayna Lui

Convergência Águas Sagradas – Fé no Clima, encontro inter-religioso de capacitação de jovens de dezenas de países da América Latina, promovido por ISER e GreenFaith, no Rio de Janeiro. Encerramento com Caminhada Ritual e Bênção das Águas, na Baía da Guanabara.

No Programa de Religião e Política, Encontros com Evangélicos Conservadores: pastores, parlamentares e ativistas de direitos.

Encontro acadêmico no ISER de celebração dos 40 anos da revista Religião & Sociedade.

 Produção do Minidocumentário “Presos Provisórios”

2016

Encontro Fé no Clima na COP 22 – Conferência da ONU sobre mudanças no clima

Publicação do livro “Pelos caminhos da verdade: uma análise sobre as experiências de comissões da verdade na América Latina“, coordenada por Amy Jo Westhrop, Ayra Garrido, Carolina Parreira e Luciana Chernicharo (Orgs.)

Publicação do livro “As recomendações da Comissão Nacional da Verdade: balanços sobre a sua implementação dois anos depois” por Amy Jo Westhrop, Ayra Garrido Carolina Parreira e Shana Prado dos Santos

Terra Sagrada – evento global multi religioso e social em defesa ambiental, promovido no Brasil por ISER, com apoio de MIR, Koinonia, Ibase, Religiões pela Paz, GreenFaith e outros.

Publicação da pesquisa “Imparcialidade ou Cegueira: um estudo sobre prisões provisórias e alternativas penais” no Comunicações do ISER nº70, que debateu o superencarceramento no Rio de Janeiro

Somos Dignidade – Movimento social e inter-religioso promoveu Vigília da Dignidade em perspectiva crítica às Olimpíadas de 2016. Com participação ativa do ISER e outros parceiros, sob liderança de Koinonia.

2015

Criação do programa Fé no Clima, iniciativa de sensibilização e compromisso de comunidades religiosas no tema das mudanças climáticas. Lançamento da Iniciativa, em evento internacional, com grandes lideranças religiosas e indígenas. Coordenação de Maria Rita Vilella e consultoria de Denise Fonseca.

Entrega da Declaração Fé no Clima para a Ministra do Meio Ambiente em cerimônia na PUC Rio.

Recebimento de Carta do Papa Francisco agradecendo o envio da Declaração Fé no Clima ao Vaticano, com mediação da Arquidiocese do Rio.

Apresentação da Pesquisa Assistência Religiosa em Prisões do Rio de Janeiro, sob a perspectiva de presos, agentes penitenciários e religiosos. Coordenação de Clemir Fernandes e consultoria de Ana Quiroga.

Encontro Internacional sobre Clima e Religião com participação de católicos, evangélicos, muçulmanos, judeus, indígenas, religiões africanas e mais.

2014

Publicação de Comunicações do ISER nº 68 dedicado a análise crítica dos 50 anos da ditadura no Brasil. Iser passa atuar com força na agenda da Comissão Nacional da Verdade (CNV), com Moniza Rizzini, Fernanda Pradal.

Projeto Um Brasil para Cristo: candidaturas religiosas nas eleições 2014, coordenado por Christina Vital.

Edição de Comunicações do ISER nº 69 com foco nos dados do Censo 2010, “Religiões em Conexões: número, direitos, pessoas”, organizada por Christina Vital e Renata Menezes.

ISER, a convite da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, RJ, atua na capacitação de agentes religiosos do sistema prisional. Com temas de diversidade, laicidade e tolerância religiosa. Com Clemir Fernandes e Christina Vital. Capacitação ocorre duas vezes por ano. Continua ativo até hoje (2020).

2013

Jornadas de Junho. Uma mobilização que se inicia contra o aumento no preço das passagens e ganha o Brasil com outras bandeiras de luta como a defesa da laicidade do Estado e o combate à corrupção.

O ISER assume a Presidência do Conselho Estadual de Direitos Humanos.

Publicação do livro Religião e Política. Uma análise da atuação de parlamentares evangélicos sobre direitos das mulheres e de LGBTs no Brasil por Christina Vital e Paulo Victor Leite Lopes.

Atendimento a homens autores de violência doméstica: desafios à política pública, por Paulo Victor Leite Lopes e Fabiana Leite

Pesquisa Religiões e Sistema Prisional no Rio de Janeiro, com Raquel Fabeni

ISER promove encontros diversos sobre Religião e Ditadura no Brasil, com perspectivas católica, protestante, judaica e candomblecista.

Primeira Vinda do Papa Francisco ao Brasil – ISER promove encontro inter-religioso reflexivo e analítico com participação especial de Leonardo Boff.

Nova diretoria: Presidente: Hélio Silva, Vice: Nair Muls, Secretário executivo: Pedro Strozenberg.

2012

Rio+20 / Cúpula dos povos

O ISER desenvolve pesquisa e atividades sobre o período da ditadura civil-militar e o processo de justiça.

Comunicações do ISER nº 67 dedica um número com debates e reflexões sobre as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Organizado por André Rodrigues, Raíza Siqueira e Maurício Lissovsky

Participação do ISER no Comitê Nacional de Diversidade Religiosa (Sec. Nacional de Direitos Humanos. Com Christina Vital e Clemir Fernandes

Publicação de Comunicações do ISER nº 66 “As Máscaras da Guerra da Intolerância”, organizado por Hélio Silva e Felipe Berocan.

Seguindo a tradição de consultoria do ISER ao Censo do IBGE sobre religião, Christina Vital e Clemir Fernandes participam da classificação dos dados, publicados neste ano.

2011

Serviços de educação e responsabilização para homens autores de violência contra mulheres: propostas para elaboração de parâmetros técnicos. Coordenação de Fernando Acosta e Bárbara Musumeci

 Publicação de Comunicações do ISER nº 65: Homens e Violência Doméstica: os grupos reflexivos e a Lei Maria da Penha, organizada por Roberto Marinho Amado.

Pesquisa Governança Democrática no Brasil Contemporâneo: Estado e Sociedade na Construção de Políticas Públicas com IPEA coordenada por Leilah Landim.

O ISER integra o Conselho Estadual de Direitos Humanos no Rio de Janeiro.

ISER promove seminário sobre centenário de dois grupos religiosos oriundos do Brasil: Assembleia de Deus e Umbanda.

2010

Início uma série de pesquisas sobre religiões na política, com foco nos parlamentares confessionais do Legislativo Federal e nas eleições 2010, que se seguiram nos processos eleitorais de 2014 e 2018 – parceria entre ISER e Fundação Heinrich Boll.

O ISER integra o primeiro Conselho Nacional de Segurança Pública (CONASP).

O ISER integra o primeiro Conselho Estadual de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (CONSPERJ).

ISER é convidado para elaborar as bases para a criação do Fórum da Assistência Religiosa no DEGASE.

Publicação de Comunicações do ISER nº 64Pescador de Homens: o perfil da assistência religiosa no sistema socioeducativo, organizado por Pedro Simões.

Diversos encontros intergeracionais e grande celebração pelos 40 anos do ISER.

2009

Publicação das Comunicações do ISER nº63 sob o título “MIR: ações, memórias e perspectivas do Movimento Inter-Religioso do Rio de Janeiro”, organizado por Clemir Fernandes, Flávio Conrado, Flávio Wiik e Maria das Graças Nascimento.

Realização da pesquisa sobre Assistência Religiosa no Sistema Socioeducativo, coordenado por Pedro Simões.

Execução do projeto Balcão de Direitos – Centro de Mediação de Conflitos (Rocinha, Alemão e Providencia).

ISER é responsável pela elaboração do Plano Municipal Participativo de Prevenção a Violência de Juruti (PA), coordenação de João Trajano e André Rodrigues.

Criação do Boletim Eletrônico Plural com notícias relacionadas a pesquisas acadêmicas, eventos e práticas inter-religiosas. Passaram pelo projeto Emerson Giumbelli, Paola Lins e Marília Assad.

ISER participa ativamente das Conferências Estadual e Nacional de Segurança Pública,

ISER realiza uma nova pesquisa de Mapeamento do ensino religioso no Brasil, coordenada por Emerson Giumbelli, Sandra Carneiro e Janayna Lui com apoio do CEBRAP.

2008

Pedro Strozenberg, torna-se secretário Executivo do ISER.

Por intermédio do então secretário municipal de Assistência Social e Prevenção da Violência da Prefeitura de Nova Iguaçu, Luiz Eduardo Soares, o ISER desenvolve pesquisa sobre homens autores de violência.

Pesquisa e publicação de “A Violência Doméstica e a Percepção dos Atores do Sistema de Justiça sobre a Lei Maria da Penha em Nova Iguaçu” no ano seguinte, coordenada por Christina Vital e Denise Salles

Participação do ISER no Grupo de Combate à Intolerância Religiosa da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro.

Programa de reflexão sobre a prática da assistência religiosa nas prisões, em parceria com a Secretaria de Assistência Penitenciária.

Primeira Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, organização da CCIR, com participação de dezenas de tradições religiosas e organizações da sociedade civil, dentre elas, ISER.

Realização do Projeto Turismo Religioso, sobre espaços religiosos, diversidade e cultura no bairro da Penha (RJ) coordenado por Flávio Conrado.

ISER elabora e executa o Curso de Capacitação de Ouvidorias de Polícias.

ISER promove encontro inter-religioso e sociedade civil no contexto dos 60 anos da Declaração Universal de Direitos Humanos no Morro da Gamboa.

2007

Realização da Primeira Conferência Nacional de Comunicação, um marco no debate sobre regulação de mídia no Brasil.

Série de pesquisas sobre o Legislativo Federal. A primeira delas foi  “Evangélicos e doutrina no ar: uma investigação sobre evangélicos nas Comissões e Conselhos do Legislativo Nacional”, coordenada por Christina Vital.

A revista Religião & Sociedade é indexada ao Scielo.

Pesquisadores do ISER integram o curso de formação de policiais do GPAE, sob a coordenação do Viva Rio.

Realização de um conjunto de seminários temáticos pelo ISER com pesquisadores e ativistas religiosos sob a idéia geral “Cristianismos e Direitos Humanos”. Coordenação de Flávio Conrado e Clemir Fernandes.

2006

Uma série de pesquisas no tema do meio ambiente e impactos socioambientais é realizada pela equipe de pesquisadores do ISER, sob a coordenação de Samyra Crespo. ISER presta consultoria para institutos e empresas ligadas ao tema.

Projeto “Diálogos Intergeracionais: Evangélicos, memória sócio-política e formação de novas lideranças”, sobre resistência à ditadura militar. Destaque para o documentário sobre a trajetória de Waldo César: “Cristo e o processo revolucionário brasileiro”. Com Marcus Vinicius Matos, Alexandre Brasil, Flávio Conrado e Fernando Velasco.

Edição de Comunicações do ISER dedicada ao referendo sobre a posse de armas, “Referendo do SIM ao NÃO: uma experiência da democracia brasileira”, sob coordenação de Maria Aparecida Rezende Mota e Samyra Crespo.

2005

O ISER participa ativamente da Campanha Nacional do Desarmamento, que resultou na entrega e destruição de 443.719 armas de fogo

Publicação do manual Resolução de Conflitos – Manual de formação de Mediadores e Agentes da Paz (Viva Rio/Iser); e do livro Brasil: as armas e as vítimas, de Rubem César Fernandes (org).

Década na qual a participação social no governo federal teve significativo crescimento. Criação do CONJUVE, Conselho Nacional de Juventude, sob a presidência de Regina Novaes.

Paola Lins assume a secretaria da Religião & Sociedade se somando aos então editores Patrícia Birman, Emerson Giumbelli e Clara Mafra, na preparação da revista para a indexação ao Scielo, passo fundamental para a divulgação nacional e internacional do periódico.

Edição de Comunicações do ISER nº 61, dedicada ao tema “Religiões e Prisões” por Ana Maria Quiroga, Christina Vital e Flávio Conrado.

2004

Início de uma agenda de trabalho sobre religiões nas prisões, coordenada por Ana Quiroga. Nela, um diálogo entre pesquisadores, religiosos e egressos do sistema rendeu publicações e parcerias entre o ISER e órgãos ligados ao sistema penitenciário no Brasil.

Comunicações do ISER nº59 sobre “A Memória das Favelas”, organizada por Regina Novaes, Christina Vital e Marilena Cunha.

ISER e Viva Rio formam parte da rede internacional de pesquisa sobre circulação de armas – Small Arms Survey.

Emerson Giumbelli e Sandra Carneiro realizam pesquisa sobre Ensino Religioso, com volume específico de Comunicações do ISER nº60.

Pesquisa Ação Social Evangélica, coordenada por Ana Maria Quiroga, com Flávio Conrado, Clemir Fernandes, Valdemar Figueredo e mais.

2003

Publicação de Comunicações do ISER nº58 intitulado O Galo e o Pavão, organizados por Regina Novaes e Marilene Cunha. Resultado das parcerias do ISER com o Viva Rio em torno do acompanhamento do programa de policiamento (GPAE), implementado pelo governo do Estado do Rio de Janeiro.

Publicação da coletânea de livros Consumo Sustentável, organizado por Fábio Feldmann e Samyra Crespo.

 Diretoria: Pres. Sérgio Góes; vice, Nair Muls; tesoureiro, Andres Cristian Nacht. Vogais: Antônio César Pimentel Caldeira e Eduardo Sales Novaes. Samyra Crespo se torna secretaria executiva do ISER.

2002

Um Perfil Institucional do ISER , à cargo de Regina Novaes, foi publicado em ACERVO Revista do Arquivo Nacional volume 15, número 1, jan/jun 2002.

Projeto Favela Tem Memória, uma parceria entre ISER e Viva Rio, coordenado por Christina Vital.

Publicação de Comunicações do ISER nº57, intitulada Jovens do Rio: circuitos, crenças e acessos, organizada por Regina Novaes e Cecília Campello Mello.

Publicação do livro Juventude, Cultura e Cidadania, organizado por Regina Novaes, Marta Porto e Ricardo Henriques. Curso sobre o mesmo tema no IFCS/UFRJ, uma parceria do ISER com a UNESCO e a Coordenação de Desenvolvimento Humano do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

A partir de 2002 o MIR, em parceria com ISER e Viva Rio, passa a realizar anualmente o evento Aldeia Sagrada. Nele, mais de 30 tradições espirituais se reuniam para promoção de ações inter-religiosas de cunho social, ecológico e dialogal.

2001

Publicação do livro Direitos Humanos em Perspectiva, organizado por Regina Novaes e contribuições de diversos pesquisadores.

ISER presta consultoria ao IBGE para a classificação das religiões no Censo 2000. Trabalho coordenado por Clara Mafra que resultou na formulação de uma nova proposta de classificação.

2000

Nos anos 2000 o tema das favelas assume grande importância no ISER resultando em parcerias variadas em torno de projetos, campanhas, seminários e publicações.

Um acontecimento violento, transmitido ao vivo para todo o Brasil e o mundo, foi o episódio conhecido por Sequestro do Ônibus 174, em 12 de julho de 2000.

Após o Sequestro do Ônibus 174, a ONG Viva Rio lançou a Campanha Nacional “Basta Eu Quero Paz – Mural da Dor

Publicação do livro Doações e Trabalho voluntário no Brasil: uma pesquisa por Leilah Landim e Celi Scalon.

Mandato da Diretoria do ISER. Presid. Nair Muls; vice, Guido Geli; secretária, Ana Maria Quiroga; tesoureiro, Marcelo Camurça. Secretário executivo: Patrick Larvie.

Início de  uma série de trabalhos sobre ensino religioso.

1999

Publicação da cartilha “21 perguntas e respostas para você saber mais sobre”, um guia explicativo sobre o programa Agenda 21 Global das Nações Unidas (CNUMAD/ONU).

Publicação do livro “As organizações sem fins lucrativos no Brasil: ocupações, despesas e recursos”, de Leilah Landim e Neide Beres.

Comunicações do ISER publica duas edições dedicadas ao debate sobre adolescentes e jovens: “Juventude: conflito e solidariedade” e “Na linha de frente da questão da infância e da juventude”, uma análise dos conselhos tutelares do município do Rio de Janeiro. Ambas coordenadas por Regina Novaes.

1998

Publicação da pesquisa Novo Nascimento – Os evangélicos em casa, na igreja e na política, com textos de Rubem César Fernandes, Pierre Sanchis, Otávio Velho, Leandro Piquet Carneiro, Cecília Mariz e Clara Mafra.

Comunicações do ISER publica a edição nº 49 “Cidade em Movimento” dedicada às ações do Viva Rio, com a colaboração de Rubem César, Luiz Eduardo Soares, Leonarda Musumeci, Jacqueline Muniz, Patrick Larvie e Napoleão Miranda.

Comunicações do ISER n 50 publica o Seminário “Juventude: conflito e solidariedade”, com depoimentos de jovens que atuam em ONGs, organizações de defesa do meio ambiente, religiosas e de ação social.

1997

1º Julgamento da chacina de Vigário Geral.

Publicação da pesquisa Do sambaqui ao Galo Branco: um passeio pela história, sobre conservação e meio ambiente.

Edição comemorativa de Religião & Sociedade nº 18/2, pelos 20 anos da revista, com uma entrevista de Rubem César por Regina Novaes

“O que o brasileiro pensa sobre meio ambiente, do desenvolvimento e da sustentabilidade”. Pesquisa com formadores de opinião, com Samyra Crespo, Monica Serrão, Pedro Marinho e Phillippe Layrargues.

Publicação de duas pesquisas do sociólogo Ignacio Cano “Análise Territorial da Violência no Rio de Janeiro” e “Letalidade da Ação Policial no Rio de Janeiro”, pelo Núcleo de Pesquisas /ISER.

A EdUERJ e o ISER realizam o lançamento do livro O Mal à Brasileira, organizado por Patrícia Birman, Regina Novaes e Samyra Crespo.

1996

Publicação pelo Núcleo de Pesquisas/ISER, projeto: Filantropia e Cidadania, da pesquisa ONGs: Um perfil. Cadastro das filiadas à Associação Brasileira de ONGs (ABONG), por Leilah Landim e Letícia Cotrim.

Publicação pelo Núcleo de Pesquisas/ISER, projeto: Filantropia e Cidadania, do segundo volume da pesquisa de Emerson Giumbelli “Em nome da caridade: assistência social e religião nas instituições espíritas. vol.II”; e também do catálogo “Obras sociais Espíritas”, parceria ISER/USEERJ (União das Sociedades Espíritas do Rio de Janeiro), produto da mesma pesquisa de Giumbelli.

Publicação de Violência e Política no Rio de Janeiro, com Luiz Eduardo Soares, Bárbara Musumeci, Carlos Antonio Costa Ribeiro, Claudia Milito, Helio Silva, Jaqueline Muniz, Joao Trajano, José Rodrigues e Leandro Piquet.

Consultoria do ISER (Marcelo Camurça e André Mello) ao IBGE para a classificação dos grupos religiosos na publicação do Censo de 1991

Publicação de duas edições de Comunicações ISER, dedicadas ao tema Lei & Liberdade sobre violência urbana, policiamento e criminalidade.

ISER e Human Rights Watch iniciam processo na corte Interamericana de Direitos Humanos, em função do conhecido “Caso Nova Brasília”, petição assinada por Ignacio Cano.

1995

Corpo: meu bem, meu mal. 3º Seminário sobre  Teologia e Direitos Reprodutivos: ética e poder. Programa Sofia: mulher, teologia e cidadania, coordenado pelo ISER.

 Realização do Curso de teoria e práxis do Meio Ambiente, do ISER.

Publicação pelo ISER da pesquisa “Em nome da caridade: assistência social e religião nas instituições espíritas. vol. I”. A partir daqui a “Série Textos de Pesquisa”, que nomeava as publicações do Núcleo, passa a ser chamar “Projeto Filantropia e Cidadania”.

1994

Ato Inter-religioso na Praia do Arpoador promovido pelo ISER, com apresentação de músicos, artistas e participação de tradições religiosas diversas, Rubem César e Betinho, para lançar a participação inter-religiosa na Ação da Cidadania contra a Fome e pela Vida.

Criação do Fundo Inter-religioso Contra a Fome e Pela Vida. Conselho do Fundo: Reverendo Caio Fábio D’Araújo (Evangélicos), sociólogo Luiz Alberto Gomez de Souza (Católicos) Edvaldo Roberto de Oliveira (Espíritas) Ialorixá Mãe Beata de Yemanjá (Candomblé), Loka Saksi Das (Hare Krishna). Secretário Geral, Marcelo Camurça.

Publicação pelo Núcleo de Pesquisa/ISER de “Faces e dimensões da Campanha contra a Fome”, de Emerson Giumbelli.

Publicação de Comunicações do ISER nº 46 “Romaria contra a fome e pela vida”, com reflexões sobre o evento organizado pelo ISER, IBASE, Centro João XXIII/IBRADES da romaria a Aparecida do Norte em torno da chamada Campanha do Betinho Contra a fome e pela vida.

Criação da área de Meio Ambiente do ISER, coordenada por Samyra Crespo.

Tema do Policiamento Comunitário e Armas surge com força no ISER. Publicação da pesquisa Policiamento Comunitário em Copacabana: monitoramento qualitativo, sob coordenação de Leandro Piquet Carneiro e Jaqueline Muniz.

 Nova diretoria do ISER: Pres. Regina Novaes; vice, Maria José Rosado Nunes (Zeca); tesoureiro, Nilton Bonder; secretário, Pierre Sanchis.

1993

A década de 1990 ficou conhecida como a “Década das Chacinas” – Acari, Candelária, Vigário Geral. O grupo Mães de Acari se forma para lutar por justiça para suas famílias.

Década marcada também pela violência policial na cidade do Rio de Janeiro.

Formação do Programa de Pesquisas e Formação do ISER, composto por Regina Novaes, Samyra Crespo e Leilah Landim.

O livro “Travesti: a invenção do feminino”, de Hélio Silva é publicado. Assim como as pesquisa O que o Brasileiro Pensa da Ecologia? e  O Brasil na Era Verde, de Samyra Crespo e Pedro Leitão.

Publicação da “Série de Textos de Pesquisas”, do Núcleo de Pesquisas/ISER da investigação Para além do Mercado e do Estado? Filantropia e Cidadania no Brasil, de Leilah Landim

Publicação do relatório Homicídios Dolosos Praticados contra Meninos do Estado do Rio de Janeiro, pesquisa desenvolvida como parte do projeto Se Essa Rua Fosse Minha (Fase/ Ibase/ Idac /Iser)

Publicação de uma série de livros sobre violência urbana organizados por Luiz Eduardo Soares, como “A violência no Rio de Janeiro, em 1993: símbolos, ícones e índices” e “Criminalidade Urbana e Violência: o Rio de Janeiro no contexto internacional”

Criação do Movimento Viva Rio, com Ato Público na Cinelândia “Dois minutos de silêncio pela paz na cidade do RJ”, reunindo lideranças da sociedade civil, religiosas, Rubem César e Betinho, em 17 de dezembro.

1992

No Rio de Janeiro acontece a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (ECO 92). O ISER organizou a Grande Vigília Inter-religiosa pela Paz Mundial: “Um novo dia pela Terra”, que reuniu lideranças de diversos credos e ideologias em defesa do meio ambiente.

Publicação do livro “Meio Ambiente, Desenvolvimento e Reprodução: Visões da ECO 92”, por Gustavo Lins Ribeiro, Carlos Fausto, Lúcia Ribeiro.

ISER participa  ativamente da definição da “Agenda 21” como modelo de política pública internacional quanto à preservação ambiental. Fórum Global de ONG’s.

Criação do Movimento Inter-Religioso (MIR) do Rio de Janeiro.

No 7 de setembro, ISER organiza a “Vigília Inter-religiosa pela Ética na Política”, na Fundição Progresso, RJ, com dezenas de grupos religiosos.

ISER realiza o Censo Institucional Evangélico (CIN) na Região Metropolitana do Rio de Janeiro e coloca em números a abrangência do campo evangélico, que há algumas décadas vinha apresentando transformações

O Grupo de Catolicismo do ISER, coordenado por Pierre Sanchis, criado em meados dos anos de 1980,  publica três volumes editado pela Loyola: “Catolicismo: modernidade e tradição”;

1991

Criação do Núcleo de Pesquisa sobre Violência e Justiça, coordenado por Luiz Eduardo Soares, Rubem César e Leandro Piquet Carneiro

A “Instituinte” propõe uma nova estrutura no ISER. Nova diretoria: com Regina Novaes, presidente; Antonio Aparecido, vice; Joel Rufino, secretário.

Surgimento do ISER Assessoria. O Grupo de Assessoria, atuante há vários anos, deixou de ser um Programa do ISER. Dedicado à pesquisa, organização de cursos, formações e encontros voltados para movimentos populares e religiosos, se tornou uma entidade autônoma.

Publicação da pesquisa ONGs anos 90: a opinião dos dirigentes brasileiros, inaugurando a “Série Textos de Pesquisa” do Núcleo de Pesquisa/ISER

ISER publica o livro “Quatrocentos contra um” sobre a história da facção Comando Vermelho, escrita por William da Silva Lima

Criação do Projeto Se essa Rua fosse minha, iniciativa envolvendo as ONGs: ISER, IBASE, FASE e IDAC para atuar junto aos “meninos de rua” (conceito utilizado na época).

Pesquisa sobre o Projeto “Se essa rua…” publicada com o título “If this street were mine… Lessons from an experimental Project with street kids in Rio de Janeiro.

1990

Década preparatória da Eco-92

As questões ambientais assumem a condição de um Programa na agenda institucional do ISER.

Instauração de três novas áreas temáticas de projetos e pesquisas no ISER: 1) Religião & Cidadania; 2) Marginalidade & Auto-estima (nome adotado na época); e 3) Tradições & Etnias.

Criação do jornal “Vermelho e Branco’ transformações no Socialismo”, figurando na sua comissão editorial: Rubem César e Ivo Lesbaupin; como editor, o jornalista Newton Carlos e na redação Alessandra Aldé e Marcelo Camurça. O jornal continuou a ser publicado até 1993.

Publicação de “Igrejas e AIDS” coordenado por Milton Quintino e Ernesto Cardoso, do Projeto do ISER Apoio Religioso contra  AIDS (ARCA), com a colaboração de teólogos e especialistas.

Lançamento da Coleção Religião e Modernidades com o livro “Religiosidade na Revolução Francesa”, de Ignasi Terradas Saborit

Participação ativa do ISER no processo de desenvolvimento de outras ONG’s e  na fundação da ABONG (Associação Brasileira de Organizações não Governamentais) criada em 1991.

1989

Primeiras eleições diretas para Presidência da República após o golpe militar de 1964

Otávio Velho e Vanilda Paiva são eleitos presidente e vice-presidente do ISER

Iº Encontro local do programa Quanto Vale uma Criança Negra? sobre infância e racismo, organizado por Joel Rufino e Eduardo Viana

Criação do Projeto “Previna”, de Gabriela Leite,  sobre os cuidados com a Aids entre profissionais do sexo. O projeto lançou a coletânea de livretos “Fala mulher da vida”, “Estrela da noite” e “Rapaz da noite”, sobre prostituição e prevenção do HIV.

Publicação do Cadernos do ISER nº 22/23: “Sinais dos Tempos: tradições religiosas no Brasil” e “Sinais dos Tempos: diversidade religiosa no Brasil”.

1988

Criação do programa Religião & Negritude Brasileira do ISER, coordenado por Joaquim Beato e Olímpio Sant’Ana

Nilton Bonder é eleito Secretário-adjunto, sendo substituído por Maurício Lissovsky

ISER realiza a pesquisa Censo Penitenciário do Rio de Janeiro, coordenada por Edmundo Campos Coelho

Publicação do catálogo de Entidades do Movimento Negro no Brasil: um perfil com o objetivo de facilitar o contato entre grupos para diversas atividades em torno do Centenário da Abolição da Escravatura.

1987

Implantação de um setor de Comunicação no ISER, coordenado por Cecília Leal e Flávio Lenz.

Pedro Ribeiro assume a secretaria executiva; com Sonia Giacomini como adjunta

Criação do grupo de Apoio Religioso Frente a Aids (ARA), após um seminário sobre o tema; e a publicação “Aids e Igreja: um convite à ação”, por Koinonia, entidade parceira.

1986

A produtora ISER-Vídeo é criada e destaca-se na realização de vídeos independentes. Diversidade de produções.

Nova diretoria é eleita: presidente, Joaquim Beato; vice, Waldo César; secretária, Maria José Rosado Nunes (Zeca); tesoureira, Zélia Seiblitz e na secretaria executiva: Pedro Ribeiro e Rubem César

Criação do jornal “Beijo da rua”, pautado por associações de prostitutas de 18 Estados brasileiros e com abordagem de temas como direitos humanos, saúde e políticas públicas. Sob direção de Gabriela Leite e Flávio Lenz.

1985

Morte do Presidente eleito Tancredo Neves.

Publicação de Comunicações do ISER, nº 14, “Nossas preces por Tancredo”, com comentários de Alba Zaluar, Diatahy Bezerra de Menezes, Frei Betto, Clodovis Boff, Pedro Ribeiro, Rubem César e Roberto da Matta.

Solidariedade aos Irmãos Boff por censura sofrida pela cúpula da Igreja Católica/Vaticano: mais de 2 mil pessoas no auditório do Instituto Metodista Bennett, no Rio de Janeiro.

A revista Religião & Sociedade nº 12/3 publica uma longa entrevista com Leonardo Boff, com o título “O caso Boff: o sentido da obediência”

Publicação de “O Negro Evangélico”, em edição especial de Comunicações do ISER, organizado por Regina Novaes e Maria da Graça Floriano, com textos sobre relações raciais e protestantismo/pentecostalismo.

A partir deste ano, o ISER vive grande expansão de suas atividades com uma nova geração de ativistas e pesquisadores de diferentes áreas, especialmente ligadas ao trabalho contra a discriminação, o preconceito e a desigualdade econômica e social.

1984

Campanha por eleições diretas toma conta do país e, no ano seguinte, Tancredo Neves é eleito presidente da República por via indireta.

Objetivos institucionais são redefinidos e a missão do ISER passa a ser “promoção de estudos, conferências, seminários, publicações e assessoria no campo da cultura, especialmente em seus aspectos religiosos”.

1983

Início do Movimento Diretas Já, para eleição do Presidente da República, que se estende até o ano seguinte.

Criação do Grupo de Assessoria às Organizações de Base e Entidades Religiosas como um Programa do ISER. Amplia-se a rede com outras ONGs nacionais, universidades e agências internacionais de cooperação.

1982

Apoiando-se no elo entre religião e movimentos sociais, o ISER expande seu espectro de atuação para o espaço das ações e projetos de fortalecimento da sociedade civil, democratização e ação social efetiva.

A partir de novas definições do MEC sobre instituições de ensino superior, muda-se o nome do ISER para Instituto de Estudos da Religião.

Pierre Sanchis assume como presidente; Regina Novaes, secretária-executiva.

1981

Fundação do Ibase – Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas – pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, e os economistas Carlos Afonso e Marcos Arruda. Os três foram exilados políticos durante a ditadura militar e retornaram ao Brasil após a Lei de Anistia.

Redefinição institucional e ingresso de uma nova geração no ISER. Começa a formalização de um Instituto propriamente dito, com infraestrutura e outros projetos não-religiosos.

Criação da série de publicações Comunicações do ISER, figurando no Conselho Editorial: Rubem César Fernandes, Pedro Ribeiro de Oliveira e Waldo César. Seu propósito era estabelecer contato mais orgânico com o mundo acadêmico. Publicação que se mantém ativa até hoje.

1980

Patrícia Birman assume como secretária adjunta e Pierre Sanchis, tesoureiro.

Cria-se o quadro de coordenadores e bolsistas de pesquisas; e um núcleo de assessoria a igrejas.

Primeira visita de um Papa ao Brasil. No impacto da presença de João Paulo II o ISER faz uma série de encontros e seus insumos foram reunidos na edição nº 11 do Cadernos do ISER  “O Papa no Brasil, aspectos sociológicos” organizado por Rubem César

1979

Rubem César assume como presidente; Paulo César Bottas, secretário; e Jaime Wright, tesoureiro.

Mudança de sede para o Rio de Janeiro.

1978

O ISER conta com 32 membros e amplia sua composição com intelectuais e cientistas sociais não-religiosos.

Falecimento de Duglas Teixeira Monteiro, presidente do CER e do Conselho Editorial de Religião & Sociedade. A revista, no seu nº 3, é dedicada a ele.

1977

Criação da revista Religião & Sociedade em cooperação com o CER (Centro de Estudos da Religião), composto por professores da USP e PUC-SP.  Primeiro Conselho Editorial: Alba Zaluar, Duglas Teixeira Monteiro, Jaime Pinski, Rubem Alves e Rubem César Fernandes. Diretor: Sérgio Coelho de Oliveira.

A Revista nasce no ambiente da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas-SP), junto a efervescência dos debates e movimentos políticos in voga na época

1975

e 1976

 

Carlos Brandão assume como secretário-executivo.

 

Objetivos institucionais se ampliam e a missão passa a ser “promover estudos e pesquisas no campo da educação, da cultura e da religião”.

 

 

 

1974

Waldo César assume como secretário-executivo.

Criação de Cadernos do ISER, com Domício Pereira Mattos como diretor, Rubem Alves como redator e Peter Fry no Conselho Editorial.

Primeiros números dedicados aos temas da “Conversão”, “Religião e arte”, “Psicologia da Religião” e “Comunidades de Base”.

A série permanece até 1981 quando é criada Comunicações do ISER.

Os Cadernos tornam-se, então, um selo para publicar pesquisas e teses de pesquisadores ligados ao ISER.

 

1973

Mudança de nome para ISER (Instituto Superior de Estudos da Religião) com abertura para estudiosos de diversas àreas das ciencias humanas.

Membros são convidados a apresentar projetos de pesquisa e dar início ao programa de Publicações do ISER.

1971

e 1972

ISET se formaliza com um grupo de pesquisadores responsáveis por uma instituição até então conduzida por reuniões informais na casa de Rubem Alves, localizada em Campinas, SP.

Passam pela secretaria executiva Francisco Benjamin e  Carl Joseph Hahn Jr.

1970

Fundação do Instituto Superior de Estudos Teológicos – ISET, em São Paulo por teólogos protestantes e católicos com dificuldades em suas igrejas, em função do regime militar. Com o apoio do Conselho Mundial de Igrejas, o ISET organizou-se como um grupo de pesquisadores, cientistas e estudiosos.

Sua missão era: “Desenvolver pesquisas interdisciplinares, que tenham uma contribuição a oferecer à teologia” compreender o lugar da religião na sociedade brasileira.

Rubem Alves, um dos fundadores e primeiro presidente do ISET. Permaneceu neste cargo, alternando como secretário executivo, até 1978.