Religião & Sociedade abre dossiê “Minorias religiosas: identidade e política em movimento”

A revista Religião & Sociedade convida pesquisadores a submeterem artigos para o Dossiê Minorias Religiosas: identidade e política em movimento, organizado por Joanildo Burity (Fundaj).

Convidamos ao envio de contribuições que abordem o tema das minorias religiosas, em suas formulações clássicas e em sua emergência contemporânea, paralela a uma ampla gama de outras minorias.  Muitas dessas minorias se utilizaram intensamente da linguagem dos direitos e acabaram por produzir uma pluralização sociocultural de grande impacto – a julgar pelos fenômenos do multiculturalismo e do feminismo, especialmente a partir da década de 1990, globalmente. Fenômeno semelhante se deu no contexto das religiões. Interessam-nos abordagens empíricas e teóricas desses fenômenos, em qualquer contexto nacional e, especialmente, explorações dos cruzamentos de fronteiras, nos quais o “especificamente religioso” ao mesmo tempo aparece com sua agenda e se abre a leituras (e conflitos) que borram as fronteiras entre religioso e secular, nacional e internacional, local e global. Um aspecto crucial é que “minoria” tornou-se um conceito qualitativo, quando passa a descrever um modo de organizar o social que denuncia o “grande”, o “majoritário”, independente do seu número ou proporção, como uma minoria a mais, em meio a tantas outras.

Interessam-nos estudos sobre o impacto das minorias religiosas na compreensão das práticas religiosas, da militância sociopolítica, das políticas estatais e das relações internacionais. Minorias devem ser entendidas em sentido amplo: religiões minoritárias, tendências e correntes minoritárias dentro de religiões majoritárias ou mesmo de religiões já minoritárias, dimensões religiosas de políticas minoritárias vistas como seculares, experiências de tensão e diálogo intercultural entre minorias e maiorias religiosas e culturais em contextos de migração ou diáspora, presença de movimentos religiosos em meio a movimentos e organizações políticos mais amplos, são alguns dos objetos que permitem a observação e a reflexão sobre esses processos em que identidade e política se cruzam ou separam em direções imprevisíveis, a partir da ação de grupos minoritários.

Receberemos artigos até o dia 01.04.2019 através do site da Revista: http://submission.scielo.br/index.php/rs/login