Nova edição da Re-vista

A Re-vista acaba de lançar uma nova edição: A política das memórias.

Nessa edição fala-se sobre as experiências que acumulamos do processo de sociabilidade democrática formalmente inaugurado em 1988, apontando para a necessária e constante rememoração de nosso passado ainda tão presente. Um capítulo recente e que ganhou outros significados com o aniversário de 50 anos do golpe que implantou a ditadura no Brasil é constituído das manifestações populares nas ruas, e ao desacerto das estruturas e aparatos estatais ao lidarem com a expressão democrática. Seja em termos de não se admitir um debate público que atenda às “vozes das ruas”, seja na postura autoritária e violenta da repressão policial à livre manifestação no espaço público da rua. 

Para quem ainda não conhece o projeto, saiba mais aqui.

Para ler sobre os relatórios do monitoramento da Comissão Nacional da Verdade, clique aqui.