Região e UPPS

São diversos os estudos que focam o contexto de Unidades de Polícia Pacificadora no Rio de Janeiro procurando lançar mais luzes sobre este cenário complexo. Esta pesquisa exploratória toma a perspectiva da religião visando compreender determinados aspectos de tal processo, sobretudo efeitos da chamada pacificação, em algumas favelas da cidade.

O trabalho parte da narrativa de lideranças religiosas, principalmente aquelas mais presentes nas favelas pesquisadas, quais sejam, de matriz cristã (católica e evangélica) e, em proporção reduzida, afro-brasileira (umbanda), destacando suas percepções da presença e conseqüências da UPP em suas dinâmicas religiosas e em seus territórios. A pesquisa também enfoca um aspecto que não é mero detalhe de um megaevento ocorrido na cidade, a estada do papa Francisco no Rio, em julho de 2013, que teve como episódio de destaque a visita do líder católico a uma favela na região de Manguinhos, onde também atua uma UPP- unidade de polícia pacificadora, .

Olhares e percepções díspares dessas lideranças religiosas apontam limites e desafios para a cidade do Rio de Janeiro no contexto dos megaeventos e das UPP’s.

Responsável: Clemir Fernandes