Florestabilidade

Este projeto visa a educação para o manejo florestal em 52 municípios de seis regiões do Pará. Trata-se de uma iniciativa da Fundação Roberto Marinho, a ser implantada de 2012 a 2013, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação do Pará e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do estado do Pará (EMATER-PA).

O projeto tem duas frentes de atuação: a educação formal e o segmento comunitário. Em relação à primeira, a intenção é que os jovens requalifiquem a visão sobre a carreira florestal. Para isso, serão capacitados 1.000 educadores da rede estadual. O conjunto de educadores de cada unidade escolar elaborará um plano de ação para ser implementado coletivamente. Quanta às comunidades, a intenção é que sejam mais bem assistidas na realização do manejo florestal.

Neste sentido, serão capacitados 100 extensionistas, de pólos madeireiros e do entorno de áreas de concessão florestal e unidades de conservação. Cada unidade escolar e extensionsita receberão um kit pedagógico, contendo livro do professor com sugestões de planos de aula; livro texto com conteúdos e instruções sobre atividades de manejo florestal (para o professor); 15 videoaulas; um jogo de tabuleiro sobre manejo florestal; e materiais para adornar o espaço de aprendizagem (por exemplo, sala de aula, sala de encontro). Também serão disponibilizados, sistematicamente, oportunidades de trabalho e os empreendimentos florestais na Amazônia.

O Iser foi convidado para avaliar o desenvolvimento e os resultados deste projeto, a fim de se dimensionar o alcance do mesmo, no segmento educacional e comunitário, assim como sugerir possibilidades futuras. Para mapear o cenário inicial do projeto, serão realizados grupos focais na região com educadores, extensionistas e alunos. Os questionários a serem aplicados nesta fase vão ser elaborados por técnicos Iser, que posteriormente, vão tabular e analisar os dados obtidos.

Ao final do projeto, será produzido um relatório sobre os resultados dos grupos focais, contendo análises que privilegiem as falas dos participantes, as bases de dados, uma análise estatística descritiva e uma apreciação de um consultor especializado em avaliação educacional apontando para um panorama mais amplo.

Responsável:  Edilson Pereira